Seguidores

Jefferson: mesmo preso, toca fogo na briga eleitoral

Proibido pelo TSE de fazer pronunciamentos políticos em público, por causa de entrevista polêmica semana passado, o delator do mensalão do PT Roberto Jefferson, mesmo preso, encontra um meio de atiçar o debate quente em torno da briga entre Dilma e Aécio Neves. No seu blog deste domingo, Jefferson faz também a sua intriga, como nas duas notas curtas abaixo:
Temperatura máxima
Não está claro por que Dilma admitiu que há corrupção na Petrobras, e que tentará reaver o dinheiro desviado. A declaração da presidente veio casada com a da direção da estatal, de que é 'vítima' e vai recorrer à Justiça contra os desfalques bilionários. Das duas uma: ou ambas estão preocupadas com as investigações do governo dos EUA para esclarecer se houve prejuízos aos acionistas nos desvios ou a campanha petista tem uma bala de prata pra atingir Aécio, razão pela qual teve de admitir as falcatruas. Vamos saber hoje à noite, no debate da Record.
Suspense
Será que, além, do ex-presidente do PSDB, Sérgio Guerra, morto em março deste ano, acusado por Paulo Roberto Costa de receber propina pra barrar a CPI que investigaria a Petrobras, em 2009, há mais tucano graúdo (e vivo) na lista de delação do ex-diretor da estatal?

Lava Jato: governadores podem não tomar posse

Fontes ligadas às investigações da Operação Lava Jato afirmaram, sem citar nomes, que “alguns governadores” eleitos no último dia 5, em primeiro turno, podem não tomar posse em 1º de janeiro, em razão da gravidade do envolvimento deles no esquema de corrupção e lavagem de dinheiro chefiado pelo megadoleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, presos há sete meses.
Há políticos disputando o 2º turno, segundo fontes da investigação, que também podem ser alçadas pela Justiça, no escândalo da Lava Jato.
Tira o sono de muita gente a suspeita de que o ministro Teori Zavascki vai liberar, antes do 2º turno, a lista dos políticos enrolados na delação.

Pela primeira vez, Dilma admite desvio na Petrobras

A candidata à reeleição Dilma Roussef (PT) durante entrevista no Palácio da Alvorada neste sábado. (Foto: Agência Estado)
A presidente e candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff, admitiu neste sábado, 18, que "houve desvio" na Petrobras, conforme denúncias do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa. Foi a primeira vez que a presidente confirmou a existência de desvio. A confirmação pela candidata ocorreu durante entrevista coletiva nesta tarde, no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência. "Se houve desvio de dinheiro público queremos ele de volta. Se houve não, houve, viu?", afirmou.
Dilma afirmou também que o governo pretende pedir o ressarcimento de todos os recursos desviados pelo esquema comandado por Costa, com recursos desviados por meio de construtoras para financiar partidos políticos - entre eles, o PT, o PMDB e o PP. "Eu tomarei todas as medidas para ressarcir tudo e todos", disse. "Farei todo o possível para ressarcir o País."
A presidente, contudo, disse que ainda não foi informada sobre valores que poderiam voltar para a estatal em razão da recusa do Supremo Tribunal Federal (STF) de permitir o acesso do governo a detalhes da delação premiada de Costa. "Ninguém sabe o que tem para ser ressarcido, porque os dados mais importantes da delação premiada não foram entregues a nós", disse.
Ao ser questionada sobre se o pagamento de R$ 10 milhões por Costa ao ex-presidente do PSDB, Sérgio Guerra, morto no início deste ano, tiraria dos tucanos a bandeira da ética, ela afirmou que "ninguém está acima de suspeita". "Não acho que ninguém no País tenha a primazia da bandeira da ética. Até o retrospecto do PSDB não lhe dá essa condição. Acho que não dá a partido nenhum", comentou. "Acho que ninguém está acima de qualquer suspeita no Brasil."

Suspeita de torturar menor em Praia Grande divulga vídeo

'Bati porque ela é safada'. Esta é uma das frases queElisângela Fernandes Maciel, de 22 anos, usa em um vídeo para dar a sua versão sobre o caso de tortura de uma menor de Praia Grande (SP). Ela continua foragida da Justiça, já que a polícia expediu um mandado de prisão contra ela depois que um outro vídeo foi à público. Nestas primeiras imagens, compartilhadas nas redes sociais em setembro, a acusada aparece batendo e xingando a menor.

No depoimento, que tem cerca de 10 minutos e foi postado nesta sexta-feira (17), a moça conta como conheceu Diego da Silva Santos, o 'Bolinho', pivô do episódio. Alega que a vítima não se conformava com o fim do relação com o rapaz e que durante o tempo em que moravam juntos, a fazia investidas para reconquistar o ex.
 
Disputa

“Conheci ele em uma semana e, na semana seguinte, nós estávamos morando juntos. Mesmo sabendo que eu estava com ele, ela postava frases de amor e as pessoas vinham comentar comigo. Ela postava que ia ficar com ele, mandava mensagem para ele. A todo momento ele me mostrava e sempre falou que ela era uma vagabunda”, conta.

Sobre a tortura, Elisângela argumenta que tentou evitar. "Eu fui até na casa da mãe dela, conversar, para não me complicar porque ela é menor de idade. A mãe dela disse que ia dar um jeito na filha, mas não adiantou nada. Ela mandou carta quando ele estava preso e fez até uma tatuagem com o nome dele. Mulher nenhuma aguenta isso". 

Foragida

A foragida ainda lembra que a vítima falou que ele tinha ligado para ela. "Ela falou que tinha áudio dele falando que estava solteiro. Fui na casa dela, ouvi o áudio e perguntei se ela teria coragem de mostrar para ele. Ela falou que sim, entrou no meu carro e foi na minha casa. Ninguém obrigou ela a entrar no carro. Eu liguei para ele na hora e falei para ele ir conversar comigo e avisei que estava com ela. Ele falou que não queria saber de p... nenhuma. Um dia antes, a gente tinha brigado porque mandaram uma mensagem anônima", conta.
Elisângela diz acreditar que a menor enviou mensagens com nomes falsos visando acabar com o romance dos dois. "Ela tentava separar a gente de todas as formas. Nenhuma mulher tem ‘sangue de barata’. Eu fui muito apaixonada por ele, mas ele acabou com a minha vida. Ele não, ela. Agora ela está se fazendo de 'santa', de coitada", desabafa.

Agiu na emoção

Para Elisângela, a jovem poderia ter evitado o episódio. “Fiquei brava com ela. Ela não se defendeu porque não quis. Bati mesmo. Bati nela porque ela é safada. Por isso que ela não tem amigas. Ela mesma postou o vídeo. Eu pensei que não tinha vídeo no celular dela. Fiquei com muita raiva e agi na emoção. Sei que errei. Fiquei quatro meses tendo a minha vida atormentada. Estão me julgando e tenho recebido muitas ameaças. O mundo inteiro está contra mim”.

No depoimento ainda lembrou que por 'Bolinho' cortou os pulsos, e enfiou uma faca na própria perna. "Ele é 'moleque' e nunca assumiu a responsabilidade. Não entendi porque ele fez boletim de ocorrência contra mim. Ele falava que me amava, mas não assume nada. Mas peço desculpas para todo mundo, porque eu não sou uma pessoa ruim. O que aconteceu eu sei que tem consequência. Mas peço desculpas para ela e a mãe dela”, conclui.

A prisão temporária de Elisângela foi decretada na semana passada. Já a suposta cúmplice no sequestro e tortura da menor, Jackeline Justino de Souza, de 21 anos, está presa.

Vídeo 

Nas imagens divulgadas em vídeo Elisângela dá tapas e socos na rival e chega a apagar um cigarro no rosto da vítima. A todo momento ela obriga a garota a confessar a traição e a xingar a si própria com palavras de baixo calão. 

Nas redes sociais o assunto ganhou ampla audiência. Segundo a delegada Rosemar, os autores do compartilhamento do vídeo também podem responder por injúria. "Isso vai depender da intenção das pessoas que postaram as imagens - se foi para ajudar a identificar a agressora ou não".

Fonte: 
IG Paulista

Menor faz desenho na escola para denunciar suposta violência sexual

Uma adolescente de 13 anos fez um desenho na escola para denunciar uma suposta violência sexual contra ela, em Taquaritinga do Norte, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito de praticar o crime é o pai da menor. Ele foi preso na manhã desta sexta-feira (17) na zona rural do município. Segundo o delegado Luiz Carlos, responsável pelas investigações do caso, o homem vinha praticando o abuso há cerca de seis meses.

Ainda de acordo com o delegado, já existia uma determinação judicial para que o suspeito não se aproximasse da vítima. "Há um tempo atrás ele já tinha violentado a mesma. Por isso foi determinado que ele ficasse afastado dela. Nesta semana, a menor desmaiou na escola e após a chegada do Conselho Tutelar, ela fez o desenho indicando que a violência continuava acontecendo", explica.

O suspeito foi ouvido e encaminhado à Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru, também no Agreste. O delegado informou ainda que também investigará se a mãe da menina tinha conhecimento do que estava ocorrendo. "Iremos ouvi-lá para saber se ela pode ser responsabilizada pela omissão da violência", diz.

Criminosos roubam veículo carregado de caprinos no Sertão

Foto ilustrativa
Quatro homens armados assaltaram um motorista de caminhão em Belém de São Francisco, cidade do Sertão pernambucano. No crime, que aconteceu na sexta-feira (17), os bandidos estavam em motocicletas quando abordaram o veículo.
Na ação criminosa, além do caminhão que estava carregado de caprinos, foram levados R$ 3,6 mil em espécie e um aperelho celular. Segundo informações da PM, dois passageiros do caminhão também foram sequestrados pelos assaltantes.
O motorista acionou a polícia que localizou e recuperou o veículo. Os passageiros foram encontrados amarrados em uma árvore e os criminosos conseguiram fugir do local.
Do G1 Petrolina

Padre Marcelo Rossi aparece ainda mais magro e preocupa fiéis

O estado de saúde do Padre Marcelo Rossi continua preocupando os fiéis. O religioso, que participou das celebrações do Círio de Nazaré, em Belém do Pará, apareceu bastante magro em fotos divulgadas na Web.

Em sua última aparição na TV para falar sobre problemas de saúde, o pároco revelou ter entrado em depressão e chegou a perder 40 kg por conta de uma dieta radical. "As pessoas comentavam: ´Padre, o senhor está muito gordo´ e aí eu comecei a dieta. [...] Era só alface e hambúrguer. Você imagina seis meses fazendo isso", disse em entrevista ao Fantástico, em dezembro de 2013.

Quase um ano depois, o sacerdote reapareceu ainda mais magro. Na Internet, alguns suspeitam que ele esteja sofrendo de anorexia. Outros, especulam que o problema de depressão piorou após a notícia de que ele teria sido investigado pelo Vaticano durante 10 anos.

"Admiro muito esse homem de Deus. Que Papai do Céu restaure sua vida em todos os sentidos, Padre", escreveu uma usuária no Facebook. (Diário do Nordeste)

Sensus mostra vantagem folgada de Aécio sobre Dilma

Pesquisa do instituto Sensus divulgada nesta sexta-feira mostrou o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, com grande vantagem sobre a presidente Dilma Rousseff, que tenta a reeleição pelo PT.

Segundo o levantamento, divulgado no site da revista Isto É, Aécio tem 56,4 por cento dos votos válidos (que excluem brancos, nulos e indecisos), contra 43,6 por cento de Dilma.

Na pesquisa anterior, a vantagem do tucano era um pouco maior: 58,8 a 41,2 por cento.

Pelo eleitorado total, o placar favorável a Aécio é de 49,7 a 38,4 por cento --na semana passada era de 52,4 a 36,7 por cento. Os eleitores que planejam votar em branco ou anular seus votos ou estão indecisos somam 12 por cento, ante 11 por cento no levantamento anterior. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

As pesquisas mais acompanhadas pelos analistas, Datafolha e Ibope, divulgaram na quarta-feira passada levantamentos que mostravam empate técnico, mas com vantagem numérica para Aécio.

Pelo eleitorado total, o placar favorável ao tucano era de 45 a 43 por cento; pelos votos válidos era de 51 a 49 por cento. A margem de erro das duas pesquisas é de 2 pontos percentuais.

No levantamento divulgado nesta sexta-feira, o Sensus ouviu 2.000 eleitores em 136 municípios, entre terça-feira e esta sexta-feira.

Aécio e Dilma: pancadaria segue nos comerciais de TV

A trombada de frente entre a presidente Dilma Rousseff e o senador Aécio Neves a partir do debate do SBT vai ser seguida de outras. A nova safra de comerciais de TV do PT e do PSDB é o chamado pau puro. O partido da presidente vai mostrar uma juventude de mordomias para Aécio Neves como diretor da Caixa Econômica Federal. Os tucanos estão veiculando peças de 30 segundos com a lembrança de que o ex-presidente do PT José Dirceu foi condenado a 10 anos de prisão. “Chega? Ou quer mais?”, numa referência direta à reeleição de Dilma.
No comando da campanha de Aécio, a mensagem é a de que o senador é vítima de manobras de baixo nível cometidas pelo PT. No partido do governo, ao contrário, a leitura é a de que as comparações entre os dois candidatos têm de ser feitas de maneira explícita.  

Nos novos comerciais de Aécio o tema será corrupção. Uma peça, que irá ao ar no sábado 17, mostra manchetes de jornais sobre o mensalão e sobre o desvio de dinheiro em contratos da Petrobras. Duas das manchetes apresentadas na inserção são: 'Dirceu é condenado a 10 anos e 10 meses e irá para a prisão' e 'PT recebia 3% dos contratos da Petrobras, diz ex-diretor', ambas do jornal O Estado de S. Paulo. Ao final da peça, o ator pergunta: 'Chega? Ou quer mais?'.

A campanha do PT, por seu lado, tem bordoadas já prontas para levar ao ar contra Aécio e o PSDB. O foco será a vida profissional de Aécio antes de ele tornar-se deputado (ele  foi assessor parlamentar e diretor da Caixa)  - (Portal BR 247)

Paulo Câmara busca votos para Aécio no Sertão


O governador eleito de Pernambuco Paulo Câmara (PSB) foi tentar atrair votos para o senador mineiro Aécio Neves (PSDB), no segundo turno da corrida presidencial, no Sertão do Estado, região onde a presidente Dilma Rousseff (PT) venceu em todos os municípios. O PSB realizou uma carreata em Petrolina, maior cidade da região, nessa sexta-feira (17), e buscou atrair lideranças de outros municípios.

Na linha de frente da carreata, esteve o senador eleito Fernando Bezerra Coelho (PSB), que é de Petrolina; assim como os deputados federais Gonzaga Patriota (PSB) e Fernando Filho (PSB), e o deputado estadual eleito Miguel Coelho (PSB). O grupo percorreu bairros populares do município.

No primeiro turno, Dilma teve 51,16% do votos em Petrolina; bem à frente dos 39,94% da ex-senadora Marina Silva (PSB), que tinha o apoio dos socialistas. Aécio ficou em terceiro, com apenas 7,35% dos votos na cidade.

O prefeito de Petrolina, Julio Lóssio (PMDB), apoia Dilma e o ex-presidente Lula (PT) chegou a fazer comício no município.

Paulo Câmara, porém, teve ampla vantagem sobre o senador Armando Monteiro Neto (PTB); que também era apoiado por Lóssio. O socialista teve 65,42% dos votos, conta 34,11% do petebista.

A campanha de Aécio Neves em Pernambuco passou a ser coordenada por Paulo Câmara depois que a ala pernambucana garantiu o apoio do PSB nacional à campanha de Aécio Neves. (Blog do Jamildo/Fotos Alexandre Justino)